Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2006

A Estrada.

A DISTÂNCIA reduz-se na medida em que a civilização se aproxima. Sobral Gordo vai ter uma estrada.
Um mundo de promessas e de esperanças nasce no nosso peito. Já não seremos mais aquele povo isolado, longe do mundo, que embora para nós fosse o centro de toda a vida, ficava sempre longe do círculo que eramos obrigados a viver, dia a dia. Poderemos enfim, prosperar como qualquer outro núcleo, poderemos construir mais economicamente e termos mais facilidade de trocar com os outros povos, os produtos de que não necessitamos e eles carecem, pelo que a eles sobejam e nós não possuimos. Não haverá mais dificuldade em transportar os doentes ou fazer chegar até nós um médico. Teremos do mundo as portas abertas.
A ESTRADA, porém, não inspira só regozijo; ela faz brotar no peito do sobralgordense um outro sentimento mais forte e mais belo A GRATIDÃO!.
Gratidão como aquela que só o nosso bom povo sabe sentir; gratidão que se transmitirá de pais para filhos, enquanto a nossa aldeia subsistir.
ESTAMOS GRATOS ao Governo da Nação e ao seu grandioso Plano de Fomento, aos Serviços Florestais, ao seu Director e Administrador Concelhio, ao Guarda Florestal que orienta os trabalhos e ao mais humilde dos trabalhadores que, com o seu suor, contribuíu para a realização do nosso sonho.
Mas também,  estamos gratos aos próprios sobralgordenses, àqueles que cederam os terrenos necessários ao traçado da estrada, alguns com quanto sacrifício, que a terra é a sua única riqueza, aquilo de que vivem e para que vivem.
Mas, acima de todas as dificuldades materiais, colocámos todos, sem única excepção, o amor ao nosso torrão, a essa nossa segunda mãe que nos acarinhou enquanto crianças e continuará acarinhando-nos, sempre e através dos tempos.
A NOSSA TERRA bem merece todos os sacrifícios que façamos por ela, já que nos prezamos de ser bons filhos, já que temos de corresponder a essa dedicação do Governo que tanto nos tem auxiliado e que pela nossa aldeia tanto tem feito.
Mostremos-lhe pois, que o queremos compensar. Compensá-lo-emos, lutando pelo engradecimento de Sobral Gordo que é, simultaneamente, lutar pelo engradecimento da pátria!

Fernando Martins, Boletim Sobralgordense, Dezembro de1958.

publicado por Boletim Sobralgordense às 10:34
| comentar

pesquisar

 

Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Boletins Recentes

Armindo Rodrigues Filipe

Os Consócios Dizem...

Posto Médico de Pomares

Reuniões de Direcção.

Aqui... Sobral Gordo!

Festa de Pomarenses

Regionalismo.

Reuniões de Direcção.

A nossa excursão foi um ê...

Aqui... Sobral Gordo!

Os Consócios Dizem...

A Páscoa na Aldeia.

Aqui... Sobral Gordo!

O Entrudo.

Aqui... Sobral Gordo!

Paisagem da Serra.

O "Boletim" promove uma e...

Aqui... Sobral Gordo!

Reuniões Directivas.

Aqui... Sobral Gordo!

Os Nossos Amigos...

Vamos construir a Sede?

Reuniões Directivas.

A Estrada.

Os Amigos de Sobral Gordo

Outros Boletins

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006