Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Os Consócios Dizem...

«Muitas obras se realizaram já, graças ao bairrismo dos nossos conterrâneos»

Na impossibilidade de nos deslocarmos a Pomares, e na ansiosa expectativa de procurarmos saber das razões que haviam levado o nosso prezado consócio e conceituado Presidente da Junta de Freguesia de Pomares (sr. António dos Santos Diniz), a tentar relegar o seu cargo, não hesitámos em enviar-lhe um questionário com as perguntas que julgámos mais oportunas.

A afabilidade e a amizade que liga a mais alta individualidade da Freguesia aos seus conterrâneos e, muito especialmente, às comissões de melhoramentos, está bem patente na resposta que prontamente chegou à nossa redacção.

 

- Constou-nos, Sr. Diniz, que tenciona deixar a Presidência da Junta... O que há de verdade sobre o caso?

- De facto, foi minha intenção deixar o cargo de presidente da Junta quando das eleições que não se realizaram por determinação superior. A justificação desta minha atitude residia, principalmente, na solução de certos problemas para os quais a Junta dispendeu grandes esforços. Presentemente continuo ocupando o mesmo lugar, preocupado sempre, e apenas, com o cumprimento exacto dum dever, a bem da Nação e do progresso da nossa querida freguesia de Pomares.

 

- Como sabe, o movimento regionalista apossou-se da nossa freguesia, onde as Comissões de Melhoramentos, dez ao todo, têm realizado verdadeiros milagres. Como encara a sua actividade e a obra realizada?

- É, sem dúvida, digna de honroso elogio a acção a todos os títulos prestigiante das comissões de melhoramentos. Estas colectivadades são e continuarão a ser a causa do progresso das nossas terras. Sem elas, a freguesia de Pomares estaria, se não está ainda, a um século de atraso na civilização do nosso século.

Há pouco tempo, ainda, O Deputado da Nação Dr. José Fernandes Nunes Barata, erguia a voz em plena Assembleia Nacional para enaltecer e salientar a obra extrorodinária das Comissões de Melhoramentos. Por isso, cremos, que não poderá haver progresso em terras pobres como as nossas sem uma comissão de melhoramentos.

 

- Em que plano têm decorrido as relações, Comissões - Junta de Freguesia? Acha que esta poderia fazer mais por aquelas?

-Pelo que me diz respeito julgo ter mantido, e continuarei a manter, as melhores relações com todas as colectividades da freguesia. Bem entendido que a Junta não pode fazer milagres e, muitas vezes, vê-se na contigência de ter que recusar um auxílio que transpõe o limite das suas possibilidades. Fora disso, a Junta tem auxiliado, coadjuvado até, as iniciativas das várias comissões. No entanto, julgo ser um imperioso dever desta Junta, a que presido, procurar resolver problemas de maior necessidade (presentemente a ombros com alguns) que, por enquanto, afligem profundamente a nossa freguesia. Esta é, sem dúvida, proporcionalmente uma das povoações que menos tem progredido.

 

- Não lhe parece, sr. Presidente, que a Câmara Municipal de Arganil nem sempre tem dispensado o apoio que era lógico esperar para as colectividades que tanto e tão desinteressadamente têm servido e valorizado o património concelhio?

Concordo plenamente com o meu amigo. Não sei explicar, mas parece-me que a Câmara Municipal tem descurado bastante os interesses das nossas terras. Basta lembrar, por exemplo, o estado lastimoso em que se encontram os caminhos da nossa freguesia.

 

- Nos últimos dez anos, quais, em seu entender, as realizações mais importantes levadas a cabo na nossa freguesia, e quais aquelas que urge realizar?

- Muitas obras se realizaram já, graças ao entusiasmo e grande bairrismo dos nossos conterrâneos. Para testemunhar, basta lembrar a ponte do Barrigueiro, índice seguro do grande bairrismo e amor à terra, do povo de Sorgaçosa; as escolas de Pomares, Sobral Gordo e Soito da Ruiva, as estradas para a Mourísia e Vale do Torno, etc. e ainda, a cobertura do ribeiro de Pomares que atravessa a nossa freguesia e, em contraste, o seu progresso nos últimos anos. Para o futuro há, principalmente, dois grandes melhoramentos a realizar: a ligação de todos os povoados com a sede de freguesia por estradas condignas e a electrificação de toda a freguesia.

 

- Temos ouvido com insistência que os trabalhos para a electrificação de Pomares vão começar em breve... Pode dizer em que ponto se encontram? Não lhe parece que, uma vez electrificada a sede de freguesia, se poderia estudar em conjunto um plano de electrificação de toda a freguesia?

- Para Pomares o problema de electrificação graças a Deus, está resolvido. Esperamos que no fim do ano que corre esteja electrificada a sede de freguesia. A brigada técnica da Hidro- Eléctrica, encontra-se presentemente electrificando a freguesia de Pombeiro, depois irá para Nogueira e Lomba e finalmente para Pomares e Anceriz. A Comissão Pró-Electrificação de Pomares depositou já o dinheiro exigido e, portanto, aguardamos apenas o início dos trabalhos.

 

Como sócio que é da nossa agremiação, que pensa sobre a publicação do «Boletim»?

- Ideia muito interessante, sem dúvida. Ele é, absolutamente, o elo de união entre a colectividade e os seus sócios que assim, mais facilmente, podem tomar conhecimento e contacto com os problemas colectivos. Todavia, deve acarretar à colectividade sacrifícios, que só a boa vontade e o entusiasmo de alguns poderá resolver. Que seja profícuo o seu trabalho junto dos sócios, para bem do Sobral Gordo e de toda a freguesia, são os votos do Presidente da Junta de Freguesia de Pomares.

 

Muito reconhecidamente «Bolteim Sobralgordense» agradece as palavras oportunas e amigas de tão ilustre filho da nossa freguesia, pela qual tem trabalhado incansavelmente mas que nem sempre o tem compreendido e coadjuvado nas suas patrióticas iniciativas.

 

 Boletim SobralgordenseMaio de1959.

 

publicado por Boletim Sobralgordense às 19:29
| comentar
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Posto Médico de Pomares

Com o fim de estudarem a possibilidade da sua adesão à humanitária iniciativa da prestimosa Sociedade de Melhoramentos da Freguesia de Pomares, reuniram-se no passado dia 10 do corrente, algumas Comissões de Melhoramentos da nossa freguesia, que haviam sido convocadas para o efeito pela primeira.

A reunião teve lugar na Casa da Comarca de Arganil, e fizeram-se representar as Comissões de Foz da Moura, Sobral Gordo, Sobral Magro e Vale do Torno. De notar a ausência dos representantes do Agroal, Casarias, Mourísia, Porto Silvado e Soito da Ruiva.

Presidiu o sr. Evaristo Marques do Santos, de Pomares e secretariaram os srs. Armando Ribeiro (Pomares) e António Domingos (Sobral Gordo).

Depois do presidente ter saudado os presentes, congratulou-se com a presença de tantos e bons amigos da sua freguesia e lamentou a ausência de tantos outros que se tinham alheado ao acto. Seguidamente, o digno presidente da Sociedade de Melhoramentos da Freguesia de Pomares, sr. Adelino Marques, expôs os objectivos daquela reunião da família pomarense, a criação dum posto médico em Pomares, onde serão assistidos clinicamente os sócios e respectivas famílias da Sociedade de Melhoramentos da Freguesia de Pomares e das Comissões da freguesia que venham a aderir a este empreendimento.

Cotou em sessenta escudos mensais a contribuição das Comissões com menos de cem sócios e em oitenta escudos as que tiverem mais.

Leu também um ofício da Junta de Freguesia respondendo a um que a Sociedade lhe endereçou, pedindo àquela entidade a sua valiosa intervenção no sentido de serem melhoradas as comunicações telefónicas inter-freguesia e desta, com Avô, em que se demonstra não ser oportuna tal petição.

Os srs. Evaristo Marques dos Santos, António Cosme, Carlos Diamantino Pereira e Adelino Marques (Pomares); António Gramaço e João Nunes Alexandre (Foz da Moura), António Bento (Sobral Magro), Germano da Costa (Sobral Gordo) e Carlos Lourenço (Vale de Torno) usaram sucessivamente da palavra para exporem os seus pontos de vista relativamente ao projecto apresentado.

O sr. Evaristo Marques dos Santos encerrou a sessão com uma saudação aos conterrâneos presentes e disse-lhes esperar que façam a melhor propaganda juntos dos que não compareceram, a fim de tornar a próxima reunião -  a das grandes decisões - numa verdadeira jornada de confraternização da grande família pomarense que tanto se ama e tão pouco se conhece.

 

A.D.Boletim Sobralgordense,Maio de1959.

publicado por Boletim Sobralgordense às 08:18
| comentar
Quarta-feira, 25 de Abril de 2007

Festa de Pomarenses

Com se esperava, registou-se grande afluência de espectadores no salão de festas da Casa da Comarca de Arganil, para assistirem à comemoração do 39º aniversário da Sociedade de Melhoramentos da Freguesia de Pomares.
A sessão abriu com apresentação do grupo musical «Os Rouxinóis», que se deslocaram a esta aldeia com o propósito de colaborar nesta simpática festa.
Fez a apresentação o sr. Evaristo Marques dos Santos que agradeceu a todos pela maneira como souberam tomar parte naquela iniciativa.
Seguiu-se a peça em um acto intitulada «Malhar em Ferro Frio», representada por gentis meninas do grupo cénico de Pomares, orientadas pela sra. D. Alda Henriques Baeta e que se exibiram com inteiro agrado.
Esta festa que serviu de pretexto para confraternização da família pomarense, e ficou na memória de todos os que nela estiveram presentes, terminou de madrugada, após animado baile.

J. A. A.Boletim Sobralgordense,Abril de1959.

tags:
publicado por Boletim Sobralgordense às 17:09
| comentar
Quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

Aqui... Sobral Gordo!

COMO FOI ANUNCIADO, esteve aqui, dias 19, 20 e 21, pregando, o reverendo padre capuchinho Alberto de Carcavelos. Durante esses dias, houve pregação e missa na nossa Capela, durante a manhã e às sete da noite, houve sermão, no edifício escolar. No último dia realizaram-se conferências especiais para as raparigas, senhoras e cavalheiros, com incitamentos para a prática do bem e das virtudes naturais. Todos guardaram na alma tão belos ensinamentos.
Domingo, dia 18, pelas sete da manhã, no Largo da Courela, juntámo-nos ao povo da Mourísia, formando um grande rancho. Entrámos em Agroal e Pomares cantando hinos em louvor da Virgem Senhora de Fátima.

DESDE SÁBADO, 24, que se encontra entre nós o Sr. António Domingos Gonçalves, que foi chamado de urgência, em virtude de sua mãe ter adoecido subitamente.

Também se encontra gravemente enferma a Sra. D. Ana do Carmo.

O "Boletim Sobralgordense" deseja às duas senhoras um rápido restabelecimento

TIVEMOS A HONRA de cumprimentar no Agroal, o nosso conterrâneo e Digníssimo Presidente do Conselho Fiscal da nossa Comissão de Melhoramentos, Sr. Aníbal Quaresma, que ali se deslocou com sua esposa e filha.

CONTINUAM EM BOM RITMO os trabalhos da estrada.

REALIZOU-SE EM POMARES, o enlace matrimonial da Exma Menina Maria Manuela de Campos Mendes, madrinha da nossa bandeira e filha da Srª D. Aurora Mendes de Campos, com o Sr. Armando dos Santos Diniz Rosa, filho da Sra D. Adelina dos Santos (já falecida) e do Sr. José Diniz Rosa, nosso estimado consócio. Celebrou o acto, o Sr. Cónego João Antunes da Costa, antigo Pároco de Pomares. Aos noivos, apetecemos as maiores venturas.

Boletim SobralgordenseJaneiro de1959.

publicado por Boletim Sobralgordense às 11:38
| comentar
boletim n i logo

pesquisar

 

Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


Boletins Recentes

Os Consócios Dizem...

Posto Médico de Pomares

Festa de Pomarenses

Aqui... Sobral Gordo!

Os Amigos de Sobral Gordo

Outros Boletins

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006